Você está aqui: Página Inicial Notícias Pesquisa do IBGE vai mostrar o nível de inovação nas empresas brasileiras

Pesquisa do IBGE vai mostrar o nível de inovação nas empresas brasileiras

A quarta edição da Pesquisa de Inovação Tecnológica (Pintec) inicia a fase de coleta de dados presencial nas empresas brasileiras com mais de 500 empregados a partir de hoje (10/8). A coleta de dados por telefone começou no último dia 4. Os resultados da pesquisa, englobando os anos de 2006 a 2008, deverão ser divulgados em julho de 2010.

 Realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), a pesquisa tem como objetivo traçar um diagnóstico da inovação nas empresas nacionais.

A economista Fernanda Vilhena, responsável pela Pintec, destacou a importância da pesquisa no auxílio da elaboração de políticas públicas para o setor da inovação. "O governo utiliza a Pintec como uma referência para os indicadores de inovação e de P&D [Pesquisa & Desenvolvimento], para elaborar políticas específicas". Ela lembrou, também, que a Pintec é fonte de vários trabalhos acadêmicos que pesquisam o fenômeno da inovação.

Todas as companhias com dez ou mais pessoas ocupadas participarão da sondagem, que prevê entrevistar 16,3 mil empresas em todo o país, dos setores industrial, de telecomunicações, de informática e de P&D. Participam da coleta cerca de 100 pesquisadores do IBGE, além de dez supervisores que responderão pelo monitoramento de todo o trabalho.

A primeira pesquisa foi feita em 2000, seguida de duas edições, em 2003 e 2005. De acordo com a última Pintec, a taxa de inovação nas indústrias brasileiras se mantinha estável em torno de 33,4%. Como os setores de telecomunicações, P&D e informática foram incluídos somente na pesquisa de 2005, não há base de comparação, esclareceu Fernanda Vilhena.

A Pintec investiga se as empresas lançaram produtos novos no mercado (com uma tecnologia inovadora) ou se utilizaram processos novos na produção. As questões incluem também os gastos efetuados no esforço inovador, pessoal ocupado em P&D, impactos da inovação, além de fontes de financiamento públicas e/ou privadas; formas de proteção, como registro de patentes; cooperação e parceria; e obstáculos enfrentados no processo inovador.

Fonte: http://www.agrosoft.org.br/agropag/211382.htm

Data: 10/08/09

Ações do documento
Share |