Você está aqui: Página Inicial Notícias Inmetro abre edital para receber projetos inovadores

Inmetro abre edital para receber projetos inovadores

Para que uma ideia inovadora se transforme em produto, é preciso percorrer um longo caminho, enfrentando obstáculos como falta de recursos e estrutura, por exemplo. Para apoiar a inovação no setor produtivo do País, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) acaba de lançar um edital para a seleção de seis novos projetos na sua Incubadora de Projetos Tecnológicos e de Empresas.

 

A chamada pública 002/2014 apresenta uma novidade: agora é possível inscrever projetos em quatro modalidades, sendo uma voltada para inventores independentes e outras três destinadas a empresas, de micro a grandes. A incubadora irá receber propostas até o preenchimento das vagas.

 

Essas modalidades compreendem projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico que demandem suporte técnico de pesquisadores e da infraestrutura laboratorial do Inmetro; que necessitem de orientação técnica de gestores e pesquisadores do Inmetro para estudos de implementação de centros de pesquisa e/ou de unidades de produção e de serviços técnicos especializados no Parque Tecnológico do Inmetro; para exploração comercial (industrialização e comercialização) de tecnologias oriundas de projetos de pesquisa e desenvolvimento de inventores do quadro de pesquisadores do Inmetro; e de inventores independentes que tenham interesse no apoio de pesquisadores do Inmetro para desenvolvimento do produto/processo de que trata a sua invenção.

 

Uma vez selecionados, os projetos poderão contar com o conhecimento e competência do Inmetro nas seguintes áreas: metrologia mecânica, elétrica, acústica, vibrações, ultrassom, materiais, química, térmica, óptica, telecomunicações, biotecnologia e nanometrologia e com a infraestrutura do seu Campus Laboratorial de Xerém.

 

Segundo o diretor de Tecnologia e Inovação do instituto, Carlos Aragão, o diferencial da incubadora são os laboratórios com equipamentos de ponta e pesquisadores altamente qualificados, que dão suporte para o desenvolvimento de projetos tecnológicos.

 

"Além disso, a localização do campus em Xerém é estratégica. Estamos próximos de outros centros de pesquisa, como os da Fundação Oswaldo Cruz e da Petrobras, além de rodovias que facilitam nosso acesso a portos e aeroportos, por exemplo. Tudo isso a 40 quilômetros do centro do Rio de Janeiro", observa.

 

As equipes utilizarão espaços extras para videoconferência e reuniões, acesso à internet e serviços como manutenção e limpeza, telefonia interna (ramal), segurança, estacionamento e acesso à biblioteca do Inmetro. O custo mensal para a incubação de projetos é de R$ 20,00 por metro quadrado do módulo de até 30 m² que ocupar.

 

Para mais informações, acesse: http://www.inmetro.gov.br/

 

 

(Fonte: MCTI – 05/12/2014)

Ações do documento
Share |